Lei de Cotas – nº: 8.213/91

As pessoas com deficiências ainda são um grande desafio para o cumprimento da “LEI DE COTAS”, por parte das empresas, quando o assunto é uma oportunidade de trabalho.

A integração das pessoas com deficiência na sociedade tem sido uma batalha árdua e o maior desafio é vencer as dificuldades, principalmente a ideia de que eles não podem desempenhar funções profissionais. É um engano!

As empresas estão cada vez contratando mais deficientes, principalmente porque existe a lei de cotas (2% a 5% do quadro de funcionários), determinada às organizações com mais de 100 colaboradores;. Porém, é preciso ter preparo na hora de contratar, tanto por parte dos gestores, colaboradores e principalmente daqueles que estão chegando; desta forma, situações desconfortáveis serão evitadas e a convivência fluirá melhor entre a equipe.

Os dados do Censo 2010 apontaram que, dos 86,4 milhões de brasileiros economicamente ativos (ocupados), 20,4 milhões apresentam algum tipo de deficiência. O levantamento constatou ainda que, somente 8,6 milhões dos deficientes, possuem carteira assinada, correspondendo à (42,1%) desta classe, deixando 11,4 milhões atuando no mercado informal ou sem algum tipo de amparo social legal.

Mercado de Trabalho

A palavra chave para o sucesso da inclusão do deficiente na sociedade é a empregabilidade, visando sua autonomia e o próprio sustento. É um processo gradativo, que consiste na própria aceitação, na compreensão da família e dos amigos e na constante capacitação profissional.